Página Temática - Cidadão

29/09/2017 14:50

Dia D oferece mais de 500 vagas de trabalho para pessoas com deficiência

Pelo quinto ano consecutivo, a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) promove, nesta sexta-feira (29), durante todo o dia, através da Unidade Central do Serviço de Intermediação para o trabalho (SineBahia), na Avenida ACM, em Salvador, o Dia D da inclusão profissional de pessoas com deficiência e reabilitados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Das mais de 500 vagas oferecidas, oportunidades para auxiliar de escritório, camareira, auxiliar de limpeza, farmacêutico e enfermeira. De 2016 até julho de 2017 o Sinebahia já posicionou 1.552 pessoas no mercado de trabalho.

“O sistema Sine é importantíssimo porque ele democratiza oportunidade de trabalho, é a melhor política pública que nós temos no estado e acredito que de intermediação de mão de obra no Brasil. O governo do estado da Bahia tem feito um esforço enorme, este ano nós estamos sustentando a rede Sine integralmente, sem nenhum apoio do Governo Federal, mas nós conseguimos garantir e nosso sistema é uma referência nacional”, destacou a titular da Setre, Olívia Santana.

Em parceria com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Superintendência Regional do Trabalho (SRTE), Ministério Público do Trabalho (MPT) e INSS, o evento reuniu trabalhadores em busca de oportunidade no mercado de trabalho.

O superintendente dos direitos da pessoa com deficiência, Alexandre Baroni destaca o esforço que tem sido realizado para garantir os direitos da pessoa com deficiência. “Hoje mais do que nunca, a gente garante um processo que vem sendo construído desde julho em parceria com a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, a partir da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, na perspectiva de entender que essa população precisa trabalhar, porque o trabalho é aquilo que de fato dignifica as pessoas e isso para nós é uma questão de cidadania”, declarou Baroni.

De acordo com o Artigo 93 da Lei de Cotas nº 8.213/91, a empresa com 100 ou mais funcionários está obrigada a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados, ou pessoas portadoras de deficiência. Ana Maria Sandes acompanhou a filha Livia Brito Santos, portadora de deficiência auditiva, desempregada há 7 meses, até a unidade com o desejo de conseguir uma oportunidade de emprego. “É muito boa essa oportunidade para os deficientes. Ela sempre trabalhou e garanto que hoje ela sai trabalhando daqui”, completa.

Empresas

Nesta edição 125 empresas participaram do processo. Dessas, 25 estiveram presencialmente dando inicio ao processo seletivo dentro do SineBahia. Nas quatro edições que antecederam, foram contabilizados 3,3 mil vagas sendo que 2,5 mil Pessoas com deficiência (PCDs) foram encaminhados pelo Sine às empresas.

“A gente entende que não podemos ser restritivos contra as pessoas que tem deficiência, porque essas deficiências não impedem que eles sejam bons profissionais. Tanto que as vagas que estamos oferecendo aqui possibilitam plano de carreira e crescimento dentro da empresa”, destaca Barbara Lessa, Analista de RH da Drograsil Farmácias que disponibilizou 18 vagas no dia D.

O Sinebahia registrou nos últimos 12 meses 4,9 mil vagas oferecidas exclusivamente para PCDs. Durante o atendimento, o recepcionista Dalmo José de Jesus que é portador de limitação congênita dos pés, foi selecionado por um dos 14 guichês de atendimento e encaminhado para a triagem por uma das empresas que participou da ação presencialmente. “É uma grande oportunidade que essa Instituição abriu para nós. No momento eu não estou desempregado porque eu trabalho no hospital Santo Amaro 4 horas e eu estou procurando coisa melhor, um trabalho que eu possa fazer uma faculdade para poder melhorar nos meus objetivos”, completa Dalmo.

Repórter: Joci Santana

Veja mais fotos aqui
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.