21/05/2019 - 11:26

Governo promove IV Encontro Estadual do Programa Água Doce

O IV Encontro Estadual do Programa Água Doce (PAD) está sendo realizado desde segunda-feira (20) no Grand Hotel Stella Mares, em Salvador, com a participação de mais de 100 pessoas, entre coordenadores e gestores nacionais e locais do PAD, representantes de empresas, instituições parceiras e das comunidades atendidas, além de prefeitos e secretários municipais de Saúde e Educação de diversos municípios baianos. O evento segue até esta terça (21).

O programa é coordenado pelo Departamento de Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e na Bahia é executado com o apoio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), da Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (Cerb) e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

O convênio com a Bahia é o maior no âmbito do programa, tornando o estado referência nessa área. “Queremos fortalecer a equipe de trabalho e a participação dos parceiros no programa. A dessalinização de água salobra no semiárido baiano já é uma realidade e vem mudando a vida de milhares de pessoas, tornando o programa uma pauta positiva que merece reconhecimento e destaque”, afirma o secretário estadual do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira.

O PAD transforma água salobra de poço em água potável da mais alta qualidade para o consumo humano, através da implantação de sistemas de dessalinização. O programa tem o compromisso de garantir o uso sustentável dos recursos hídricos, promovendo a convivência com o semiárido a partir da sustentabilidade ambiental. “A água é um bem de todos e esse programa vem fazendo a diferença na minha região, trazendo mais vida e diminuindo as doenças do nosso povo”, destaca Salvador Santos, do Estaleiro de Ipirá.

Na Bahia, só na primeira etapa foram implantados 145 sistemas de dessalinização, em 24 municípios do semiárido. A 2ª etapa, que está em andamento, prevê a implantação, recuperação e gestão de mais 150 sistemas, totalizando um investimento de mais de R$ 60 milhões e beneficiando cerca de 200 mil pessoas de 48 municípios. Agora, na sua terceira etapa, a proposta é a implantação de mais 90 sistemas. “Esse é mais um grande passo para o desenvolvimento do programa na Bahia, que é um dos estados que mais avança na execução das metas do PAD”, disse o coordenador nacional do Programa Água Doce, Renato Saraiva Ferreira.

Entre os debates, o papel dos estados, municípios e das comunidades na gestão compartilhada dos sistemas de dessalinização, tendo como foco as áreas de saúde e educação das cidades envolvidas. Serão abordados nos dois dias de capacitação: a operação dos sistemas e a institucionalização deles como equipamento social para atender com água de qualidade os equipamentos de educação e saúde.

“Nosso objetivo é discutir e ampliar o convênio existente, para que a Bahia seja ainda mais eficiente e eficaz, dando excelentes resultados tanto para o Governo do Estado, quanto para os usuários dos sistemas de dessalinização”, ressaltou Claudemir Nonato, superintendente de Políticas e Planejamento Ambiental da Sema.

Participaram ainda da abertura do evento o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins; o chefe de gabinete da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Leonardo Miranda; e o ex-presidente da Associação Internacional de Dessalinização (IDA), Emílio Gabrielli.

 
Fonte: Ascom/Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema)