Ouvidoria Geral do Estado lança aplicativo de celular para otimizar participação dos cidadãos

29/06/2015

A Ouvidoria Geral do Estado da Bahia (OGE) tem se consolidado como um importante canal de participação social e, para ampliar ainda mais o acesso do cidadão aos seus serviços, desenvolveu o aplicativo do Sistema Informatizado de Ouvidoria e Gestão Pública – TAG APP, para a plataforma Android. Agora o cidadão pode fazer denúncias, reclamações, elogios, sugestões e solicitar informações sobre os serviços prestados pelo Governo do Estado através do aparelho celular. O download do aplicativo pode ser feito pelo site www.ouvidoriageral.ba.gov.br.

Outra melhoria importante feita no sistema de atendimento ao cidadão da OGE foi a criação da ferramenta de recurso para o usuário que não ficar satisfeito com a resposta sobre a solicitação, denúncia ou reclamação que fez, podendo recorrer ao Estado dentro do mesmo registro.

A OGE da Bahia é referência nacional na estruturação e funcionamento de ouvidorias em todo o Brasil. Já auxiliou a implantação e/ou reestruturação de 51 ouvidorias, com destaque para os convênios firmados com os Governos de Minas Gerais, Amazonas, Espírito Santo e do Distrito Federal, além das Prefeituras de Belo Horizonte, Vila Velha e Belém, que usam o mesmo sistema TAG.

 

Papel da Ouvidoria

A OGE foi criada com o objetivo de ser um canal direto entre o cidadão e o Estado contribuindo para a transparência e a democratização governamentais, possibilitando ao cidadão, com suas críticas e sugestões, colaborar para a melhoria dos serviços públicos. Pode ser acionada através do site, pelos números 0800.284.0011 e 162, atendimento presencial na Central de Atendimento da Ouvidoria, localizada no Centro Administrativo da Bahia (Cab), em Salvador, e nos postos itinerantes por meio do SAC Móvel.

 

Lei de Acesso à Informação

A Ouvidoria Geral atua em conformidade com a Lei de Acesso à Informação (LAI), que garante ao cidadão o direito de ter acesso a informações públicas. Através da LAI o cidadão pode solicitar informações sobre quaisquer assuntos e não precisa justificar o uso das informações demandada. Para tanto, é necessário a formalização do pedido (carta, internet, telefone) e a identificação do cidadão.