Nota de Repúdio ao ataque racista contra a deputada federal Benedita da Silva

03/07/2024

Nota de Repúdio

O Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN) do Estado da Bahia vem a público expressar seu mais veemente repúdio ao ataque racista promovido pela deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) contra a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ), coordenadora da Bancada Feminina e da Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados.

Na noite desta terça-feira (2), em uma live transmitida através de seus perfis nas redes sociais, Carla Zambelli chamou a deputada Benedita de "Xica da Silva". Esta comparação infeliz e mal-intencionada visa nitidamente constranger e humilhar a deputada Benedita da Silva, utilizando-se de um discurso racista que não pode ser tolerado em nossa sociedade.

Xica da Silva, uma mulher escravizada, tornou-se uma figura proeminente no Brasil do século 18. Benedita da Silva, por sua vez, nasceu em uma favela, uma realidade moderna que perpetua as condições da escravidão, e ascendeu como uma líder política amplamente respeitada e admirada em todo o país. Embora pudesse haver um paralelo positivo entre as duas figuras, essa não foi a intenção de Carla Zambelli. Em uma transmissão ao vivo para todo o Brasil, ela perpetrou um ato de racismo ao chamá-la de "Xica da Silva" de maneira debochada.

Ao não dizer o nome de Benedita da Silva e referir-se jocosamente a uma figura histórica negra como Xica da Silva, Zambelli cometeu um duplo desrespeito à história de mulheres negras que se insurgem contra estruturas racistas. O menosprezo racista de um membro do Estado contradiz seu empenho em construir uma sociabilidade de equidade étnico-racial, além de produzir uma grave rasura em sua moralidade administrativa.

A deputada Carla Zambelli tem sido alvo de investigações por entrar reiteradamente em grave conflito com a lei, inclusive em situações que envolvem, além de desrespeito à democracia, letalidade e racismo contra pessoa negra. Esta recente agressão é, na verdade, reincidência no mesmo expediente de violência racial e política pela qual a deputada já foi investigada. E o que exigimos é que este Estado, já ciente de seu dever antirracista, não permita que a impunidade incentive a deputada a cometer outros crimes contra nossa cidadania e memória, nem acenar com complacência à ideia de que seu privilégio racial a coloca acima do conjunto de valores assumidos pelo nosso país.

O CDCN expressa sua solidariedade à deputada federal Benedita da Silva, que, ao longo de sua carreira política, tem lutado incansavelmente contra o racismo e diversas formas de violência que atingem as mulheres, especialmente as mulheres negras. A trajetória de Benedita da Silva é um orgulho para as mulheres, para o povo negro e para as trabalhadoras e os trabalhadores do nosso país. Aos 82 anos, Benedita da Silva foi deputada constituinte, senadora, ministra de Estado, governadora e vice-governadora.

Diante deste ato criminoso de racismo, o CDCN exige a imediata cassação do mandato da deputada federal Carla Zambelli. Racismo é crime e deve ser tratado com a seriedade e a urgência que a lei exige. A impunidade não pode prevalecer em casos como este, que atentam contra a dignidade e os direitos humanos.

Reafirmamos nosso repúdio a qualquer forma de racismo e reiteramos nossa solidariedade à deputada Benedita da Silva. Estamos comprometidos com a luta por uma sociedade mais justa e igualitária, onde todas as pessoas possam viver com dignidade e respeito.

Atenciosamente,

Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado da Bahia