Estado aposta em gerenciamento de processos para aprimorar saúde complementar

09/07/2024

O governo baiano está aprimorando a qualidade dos seus processos de contratação e credenciamento de serviços complementares de assistência à saúde, com a ajuda de ferramentas de Gerenciamento de Processos de Negócio (BPM, do inglês Business Process Management). A Coordenação e Disseminação de Soluções em Gestão da Secretaria da Administração do Estado (CDSG/Saeb) -, por meio da Rede de Consultores Internos do Estado da Bahia (RCI-Ba) – acaba de conduzir para a Superintendência de Gestão dos Sistemas de Regulação da Atenção à Saúde da Secretaria de Saúde do Estado (SUREGS/Sesab) um trabalho de mapeamento e redesenho de processos relacionados à Gestão da Contratualização de Serviços Complementares de Saúde.
 

No último dia 4 de julho, um evento na sala de treinamento da Corregedoria da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) marcou a entrega dos produtos resultantes da atividade de gerenciamento de processos. Na ocasião, estiveram presentes, entre outros, o superintendente de Gestão e Inovação da Saeb, Luis Fernando Leite, a diretora de Soluções em Gestão da Saeb, Juliana Galvão, e a superintendente de Gestão dos Sistemas de Regulação da Atenção à Saúde, Monica Frank.
 

Para Mônica, o momento é de colocar em prática as mudanças propostas. “Estamos muito esperançosos em colher resultados práticos deste trabalho, na forma de processos mais céleres, simples e objetivos”, resume a superintendente. De acordo com ela, os processos redesenhados são fundamentais para viabilizar a oferta de serviços de saúde complementares, aqueles serviços que não são prestados pela rede própria do Estado, mas por meio de instituições privadas, com ou sem fins lucrativos. 
 

“Com a otimização dos processos, nós podemos, por exemplo, reduzir o tempo gasto entre o momento em que identificamos a necessidade de um novo serviço e o momento em que este serviço é contratado e finalmente colocado à disposição da população”, explica a superintendente.


Já a coordenadora de Disseminação de Soluções em Gestão da Saeb, Daniela Svec, chama atenção para a maturidade e o esforço da equipe da Suregs em implementar melhorias nos processos de contratação e credenciamento de serviços de saúde complementares. “A decisão de redesenhar estes processos, que são porta de entrada para a regulação, traz benefícios que irão, sem dúvida, reverberar no acesso do cidadão baiano a serviços de saúde de qualidade, em uma rede ampla e diversificada”, opina Daniela, que coordenou a atividade ao lado das consultoras Clarissa Meira, do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e Kátia Almeida, da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). 
 

Oficinas - No total, foram realizadas 21 oficinas, com um total de 168 horas de trabalho, e uma média de 30 participantes a cada encontro. Na primeira etapa, a alta direção da Suregs foi mobilizada para a elaboração de mapas de negócio e processos, e na definição dos processos a serem trabalhados. Já na segunda fase, os processos escolhidos foram mapeados e redesenhados, com o envolvimento também de servidores que atuam diretamente na sua execução. Ainda nesta etapa, foram elaborados Procedimentos Operacionais Padrão (POP) e definidos indicadores para avaliação de desempenho.