Sema e Inema participam da 3ª etapa da Missão Técnica de Monitoramento de Recursos Hídricos, em Nebraska

08/07/2024

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) participam, na manhã desta segunda-feira (08), da 3ª Missão Técnica de visita ao Monitoramento de Recursos Hídricos no Estado do Nebraska, EUA. A delegação baiana tem sido protagonista na condução dos Estudos do Potencial Hídrico da Região Oeste da Bahia, um projeto iniciado em 2017 e que conta com a colaboração de diversas instituições. O objetivo é aprimorar a gestão dos recursos hídricos na região, promovendo o uso sustentável da água e contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico local.

A experiência inovadora do Estado americano do Nebraska na gestão de águas superficiais e subterrâneas para a produção de alimentos, em conjunto com a atuação global do Instituto Water for Food da Universidade do Nebraska em segurança hídrica e alimentar, tem servido como um modelo relevante para os esforços na Bahia. Liderando a comitiva baiana, o secretário do Meio Ambiente, Eduardo Mendonça Sodré Martins, explica que foram realizadas, desde o início dos estudos, importantes missões técnico-políticas, incluindo duas em 2017 e 2019, e uma visita de uma delegação do Nebraska à Bahia em 2018.

“A missão é basicamente uma forma de trocarmos experiências, discussões de projetos integrados e inovadores relacionados a políticas públicas, programas e pesquisas científicas. Essa terceira etapa, mais especificamente, nos possibilitou uma visita in loco aos sistemas de monitoramento e governança dos recursos hídricos, além de uma discussão muito satisfatória sobre os impactos da agricultura irrigada na produção de alimentos e geração de renda. Aguardamos com grande expectativa os resultados e aprendizados desta missão, que certamente trarão benefícios significativos para a nossa gestão, fortalecendo nossas estratégias e práticas de governança hídrica”, disse o secretário.

Ainda segundo o gestor, o estudo também vai subsidiar a ampliação da locação negociada de água para sublocar os objetos de estudo e possibilitar a ampliação da oferta de água para uso na recuperação de áreas degradadas. 

Participam ainda da comitiva baiana os diretores do Inema, Natália de Oliveira (Regulação), Eduardo Topázio (Fiscalização), e o coordenador da Sema, Luíz Araújo (Ações Estratégicas).